MONARQUIA TRADICIONAL

Nós seremos livres, nosso rei será livre, nossas mãos nos libertarão
 
InícioInício  FAQFAQ  BuscarBuscar  Registrar-seRegistrar-se  MembrosMembros  GruposGrupos  Login  

Compartilhe | 
 

 Novo Partido

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2, 3, 4, 5  Seguinte
AutorMensagem
Filipe Gotta
Marinheiro
Marinheiro


Número de Mensagens : 4
Data de inscrição : 14/07/2007

MensagemAssunto: Novo Partido   Sab 14 Jul - 19:20:26

Em primeiro lugar queria dizer que sou novato neste fórum, no entanto já li muitas das mensagens que aqui foram deixadas. Muito do que vi concordo, no entanto há muitas outras coisas com que também discordo, mas no fundo parece que há um ponto em que todas as ideias parecem confluir: a criação de um novo partido político.

Sabemos que já existe, como alguém aqui disse, um partido de cariz monárquico, que até tem dois dos seus militantes na Assembleia da República. No entanto, basta estarmos um pouco atentos às recentes iniciativas do PPM, para chegarmos à conclusão que o mesmo não passa de um pólo de marialvismo caduco, tocado ao som do faduncho da família Câmara Pereira, que reclama para o seu parente, Duque de Loulé, a herança do trono português.

Nem sempre assim foi o PPM e se hoje queremos criar um novo partido monárquico, temos que aprender muito com a sua história. Em primeiro lugar temos que aprender com o sucesso da sua fundação, que só resultou porque foi fruto de um confluência de vontades, através da união de vários movimentos e associações pró-monarquia. É preciso também aprender com a sua actual decadência, para chegarmos à conclusão que um partido político não pode ser nem "braço armado", nem a "arma de arremesso" de nenhum pretendente ao trono. No entanto deve, tal como o estado português o faz, e como também o PPM já o fez, reconhecer o Sr. D. Duarte como Chefe da Casa de Bragança.

Ainda hoje me pergunto, como estaria o PPM se no último congresso tivesse ganho o histórico do partido e fundador Augusto Ferreira do Amaral? Será que o partido se teria rendido à Causa Real e ao Sr. D. Duarte? Ou se bem pelo contrário, havia mantido a independência em relação às Reais Associações e a D. Duarte, embora conseguisse convirgir as vontades da maioria dos monárquicos militantes que, para o bem e para o mal, estão nas reais associações. O que eu sei, é que o PPM teve uma história que deve ser honrada e teve pessoas como Henrique Barrilaro Ruas, que muita honra e consideração nos merecem. Aproveito para assinalar aqui o quarto aniversário da morte do mesmo.

Ouvi o Dr. Nuno Cardoso da Silva, ex-presidente do PPM, a falar de uma possível candidatura através do PCTP/MRPP, ou a criação de um partido político, com o objectivo de concorrer apenas às próximas eleições europeias. Deixo então a minha opinião por pontos:

1) Um novo partido tem que se apresentar, sem qualquer timidez ao contrário do que faz o MPT, como defensor do regime monárquico. Se tivermos atentos vemos que muitos dos votos que ainda hoje tem o PPM, mesmo no estado em que se encontra, é porque há muitos monárquicos que não se sentem representados na vida política e que estão dispostos a votar num qualquer partido, desde que o mesmo se apresente como monárquico.

2) Um grupo de pessoas que são monárquicas e tradicionalistas, não podem utilizar um partido político comunista, de cariz maoísta, para concorrer a umas eleições. Gosto muito do Dr. Garcia Pereira, mas nunca votaria num partido que defende um regime totalitário como o chinês, causador de milhões de mortos.

3) Proponho que o novo partido parta da iniciativa da AMT, mas que tente convergir mais alguns monárquicos, que podem pensar de uma forma um pouco diferente, mas que certamente estão interessados em lutar pelo ideal monárquico de forma activa e militante.

4) Se o Dr. Nuno Cardoso da Silva me permite, não consigo concordar com o nome proposto, por achar que as pessoas não vão identificar o novo partido como um partido monárquico, do ponto de vista do marketing político também acho pouco apelativo.

5) Proponho então o seguinte nome: Partido Monárquico. Sendo que a lei dos partidos proíbe que os mesmos se apropriem de símbolos nacionais, proponho que o mesmo tenha cor azul e branca, sendo que o seu símbolo poderia ser alguma coisa que invocasse o tradicionalismo português, mas que ao mesmo tempo tivesse um toque de modernidade.

6) Quanto ao facto desta plataforma servir apenas para concorrer a algumas eleições, cabe-me informar o Dr. Nuno Cardoso da Silva que a nova lei dos partidos políticos não permite estas situações. No entanto, acho que as eleições para o Parlamento Europeu nem são as mais importantes, sendo que a verdadeira prioridade devem ser as Legislativas de 2009, para que exista um verdadeiro grupo parlamentar monárquico na A.R. - com o novo regime do parlamento essa tarefa será bastante facilitada, visto a mesma priveligiar os partidos mais pequenos.

Os melhores cumprimentos,

Filipe Gotta


Última edição por em Dom 15 Jul - 1:42:57, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
José Tomaz Mello Breyner
Almirante do Império
Almirante do Império


Masculino
Número de Mensagens : 734
Local/Origem: : www.yorkhouselisboa.com
Data de inscrição : 19/08/2006

MensagemAssunto: Re: Novo Partido   Sab 14 Jul - 20:04:53

Caros Amigos

IMHO acho que deveriamos começar por convidar o Filipe a estar presente no nosso encontro. Que acham?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
O Conjurado
Almirante
Almirante


Masculino
Número de Mensagens : 128
Local/Origem: : Lisboa
Data de inscrição : 28/12/2006

MensagemAssunto: Re: Novo Partido   Sab 14 Jul - 21:10:20

José Tomaz Mello Breyner escreveu:
Caros Amigos

IMHO acho que deveriamos começar por convidar o Filipe a estar presente no nosso encontro. Que acham?

Totalmente de acordo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Pedro Reis
Condestável-mor
Condestável-mor


Masculino
Número de Mensagens : 537
Idade : 43
Local/Origem: : Santa Cruz
Data de inscrição : 28/11/2006

MensagemAssunto: Re: Novo Partido   Sab 14 Jul - 22:02:44

O almoço "do rega-bofe" é forista se o novo participante quiser estar presente não vejo porque não. Wink

Relativamente ao assunto em epígrafe. É uma opinião bem formada e sobretudo fundamentada, embore discorde num ou noutro ponto, concordo com a visão geral.

Um abraço e obrigado por esta magnífica entrada.


Última edição por em Sab 14 Jul - 22:05:37, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Filipe Gotta
Marinheiro
Marinheiro


Número de Mensagens : 4
Data de inscrição : 14/07/2007

MensagemAssunto: Re: Novo Partido   Sab 14 Jul - 22:04:49

Em primeiro lugar tenho que pedir desculpa pelos imensos erros ortográficos e de construção gramatical do texto anterior, justificando com a falta de atenção que tantas vezes tenho quando escrevo textos pela internet.

Infelizmente, devido a uma agitada vida profissional e também familiar não vou poder colaborar neste novo movimento. Prometo no entanto ir deixando algumas ideias, como o fiz no texto anterior.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
RBaltazar
Vice-Almirante
Vice-Almirante


Masculino
Número de Mensagens : 99
Local/Origem: : Torres Vedras
Data de inscrição : 02/01/2007

MensagemAssunto: Re: Novo Partido   Dom 15 Jul - 12:10:54

Citação :
Caros Amigos

IMHO acho que deveriamos começar por convidar o Filipe a estar presente no nosso encontro. Que acham?


Concordo!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://jmt.com.sapo.pt
RBaltazar
Vice-Almirante
Vice-Almirante


Masculino
Número de Mensagens : 99
Local/Origem: : Torres Vedras
Data de inscrição : 02/01/2007

MensagemAssunto: Re: Novo Partido   Dom 15 Jul - 17:13:25

De facto, parece ser realmente necessário a criação de um (novo) partido monárquico. Como estamos a menos de uma semana da reunião, e o assunto enquadrar-se harmoniosamente neste tópico aqui apresento a minha sincera opinião acerca da construção do dito partido.



Um novo partido monárquico é essencial para a criação de uma alternativa oficial, em que o povo possa acreditar com toda a confiança, sem qualquer receio de demagogias, oligarquias, ...
Será também igual ou mais importante que de uma vez por todas, se faça a diferença entre os monárquicos!
Um novo partido monárquico é necessário, isto se for imune de qualquer vírus re(les)publicano e dos micróbios faccionários monárquicos. Há monárquicos e monárquicos, todos os sabem, embora alguns tentem disfarçar a infeliz situação. Há poucos monárquicos que realmente lutam pela causa monárquica, pois a maioria luta pelo seu pretendente! Se todos lutassem pela Monarquia e não pelo representante da facção favorita, hoje, tinhamos uma Monarquia digna, um país próspero e soberano! Mas assim não o é...

Um partido monárquico não deve romper com a tradição, muito menos negar o seu legado histórico, contudo, deve abraçar a nova realidade social e cultural, não podemos avançar com um partido monárquico se tivermos a fatalidade de sermos conotados de "absolutistas ultrapassados", "retrogadas", etc.
Não podemos ficar vinculados à representação exclusiva monárquica, ou seja, não podemos apenas representar o monárquico, mas tentar representar de forma responsável e consciente, o lado (não oficial) "republicano". Muitas são as pessoas que, não conhecendo senão outra coisa, se afirmam ignorantemente de republicanas.
O objectivo é criar e representar uma alternativa!

Apoio para que o novo partido parta exclusivamente da AMT, visto os seus membros serem imunes ao micróbio faccionário e por serem verdadeiramente monárquicos. Não podemos correr o risco de criar um novo partido, e ele transformar-se em mais uma facção.

Um novo partido não poderá ficar sujeito a ser uma cópia de qualquer partido republicano. O PPM, de facto não representa nem a bons, nem maus modos, a opinião monárquica. Representa sim a opinião pessoal da família que o lidera, como os seus desejos! O PPM ter figuras inseridas no PSD, não só conta para a descredibilização da imagem da vertente monárquica, como também da sua força e do seu ideal!

O nome do novo partido, poderá não estar directamente associado à sua ideologia, mas também não a deverá ocultar! Eu penso que a hipótese já aqui apresentada, não é a melhor. O nome "Partido Monárquico" seria apenas uma abreviação do "Partido Popular Monárquico", é necessário um nome que sobressaia, e não um nome que passe despercebido ou que crie confusão!

Já disse anteriormente (não aqui) que se deve criar algo "brutalmente novo", algo que não tenha qualquer semelhança com o resto, isto em primeiro lugar, para que não possamos ser associados de igual modo à restante oligarquia partidocrática, mas para que sejamos sempre diferenciados positivamente de tudo o resto. Em segundo lugar, para que finalmente o ideal monárquico possa dignamente sobressair e actuar para a (re)construção da Monarquia Portuguesa.



Os meus melhores cumprimentos,

Ruben Baltazar
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://jmt.com.sapo.pt
Lobo
Almirante do Império
Almirante do Império


Masculino
Número de Mensagens : 364
Idade : 40
Data de inscrição : 21/07/2006

MensagemAssunto: Re: Novo Partido   Dom 15 Jul - 18:05:53

Mais um!! xiça nascem como cugumelos! mas contudo seria um verdadeiro fenómeno se este fosse mesmo e algo diferente dos demais....
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Pedro Reis
Condestável-mor
Condestável-mor


Masculino
Número de Mensagens : 537
Idade : 43
Local/Origem: : Santa Cruz
Data de inscrição : 28/11/2006

MensagemAssunto: Re: Novo Partido   Dom 15 Jul - 18:44:59

Digamos que bastaria o caro Lobo pertencer a um novo partido monárquico para o tornar verdadeiramente fenomenal. Estou certo que só a sua presença faria derrubar a república por via feminina, seriam tantas a cair-lhe aos pés que isto seria uma limpeza. Penso que deveria considerar uma participação construtiva, neste projecto, que mais não fosse porque todos ganhavamos.

Pense lá nisso.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lobo
Almirante do Império
Almirante do Império


Masculino
Número de Mensagens : 364
Idade : 40
Data de inscrição : 21/07/2006

MensagemAssunto: Re: Novo Partido   Dom 15 Jul - 20:08:03

Caro Pedro Reis

Apreciei bastante a sua tirada de humor Laughing

quanto a população femenina... bom o meu "charme" não é assim tão forte, nem eu tanto assim tanta confiança nele, mas confesso fora de hipocrisias e falsas modéstias que os meus 1,87 m de altura e constituição fisica, o meu cabelo negro e olhos azuis despertam alguma atenção no sexo femenino Cool

mas vou pensar nisso, prometo Laughing
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
leònidas_
Vice-Almirante
Vice-Almirante


Número de Mensagens : 96
Data de inscrição : 09/03/2007

MensagemAssunto: Re: Novo Partido   Dom 15 Jul - 20:33:49

Um novo partido monarquico é sempre uma boa ideia...o problema é se segue o trajecto politico do PPM e torna-se um "zombie" no espectro politico e civico

a própria recolha de assinaturas traria o problema da comparação com o PPM e a inércia endémica dos monárquicos...além de que a totalidade da população não faz a minima ideia do que é a monarquia, aparte do conhecimento daquilo que se dá na escola

bem haja
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lobo
Almirante do Império
Almirante do Império


Masculino
Número de Mensagens : 364
Idade : 40
Data de inscrição : 21/07/2006

MensagemAssunto: Re: Novo Partido   Dom 15 Jul - 20:43:18

Então vamos imaginar o seguinte, imaginemos pois que os "monarquicos", os monárquicos mesmo, mas mesmo mesmo monarquicos daqueles convictos e tudo, Portuguêses de preferência!! e com gosto pela sua história pátria e cultura, capazes e com vontade, Se juntassem para se organizarem, elaborarem uma estratégia, com operações de marketing e divulgação do ideário monarquico, mas com projectos e já agora com soluções para os principais problemas da sociedade... já era um princípio, imaginemos....pois...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
leònidas_
Vice-Almirante
Vice-Almirante


Número de Mensagens : 96
Data de inscrição : 09/03/2007

MensagemAssunto: Re: Novo Partido   Dom 15 Jul - 21:16:45

Eu á uns dias estava convencido que tal seria possivel, mesmo que fosse um processo demorado...agora tenho algumas dúvidas!

Continuo a achar que a auséncia de envolvimento politico de D. Duarte é o principal handicap da Causa monarquica...não atrai valores e não instrui a população...afinal, embora possam não concordar, SAR D. Duarte é aos olhos da população o legitimo herdeiro, e esta ideia é metade do caminho para a restauração

...é uma pena que não aproveitem esta vantagem


bem haja
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Pedro Reis
Condestável-mor
Condestável-mor


Masculino
Número de Mensagens : 537
Idade : 43
Local/Origem: : Santa Cruz
Data de inscrição : 28/11/2006

MensagemAssunto: Re: Novo Partido   Dom 15 Jul - 21:25:25

leònidas_ escreveu:
Eu á uns dias estava convencido que tal seria possivel, mesmo que fosse um processo demorado...agora tenho algumas dúvidas!

Continuo a achar que a auséncia de envolvimento politico de D. Duarte é o principal handicap da Causa monarquica...não atrai valores e não instrui a população...afinal, embora possam não concordar, SAR D. Duarte é aos olhos da população o legitimo herdeiro, e esta ideia é metade do caminho para a restauração

...é uma pena que não aproveitem esta vantagem


bem haja

Mas leonidas se se pretende um Rei como figura suprapartidária, vamos envolver o Sr. Duque no quê mesmo? Um partido? Rolling Eyes scratch

Deixe estar o Sr. sossegado em Sintra, que um partido que defenda a monarquia enquanto regime e forma governativa tem mais do que argumentos suficientes.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
leònidas_
Vice-Almirante
Vice-Almirante


Número de Mensagens : 96
Data de inscrição : 09/03/2007

MensagemAssunto: Re: Novo Partido   Dom 15 Jul - 22:11:44

Essa ideia do rei supra partidário faz rir, embora se compreenda!

desde quando a gestão de um pais é um acto politico ?
Quanto muito, poderá ser uma questão técnica...o problema é que tudo ,absolutamente tudo é assumido como um acto politico
Um dirigente de "direita" não pode apoiar um comicio, mesmo que tal seja nitidamente vantajoso, da mesma forma que nenhum politico de "esquerda" pode apoiar projectos empresariais "do Capital " mesmo que o pais dependa destes projectos...
...Portanto o apoio a este ou aquele grupo politico é uma absoluta clarificação politica...ou uma questão de coerencia supra-partidária

Acha viável que um Rei não possa apoiar determinadas politicas...mesmo que nitidamente vantajosas ?...onde iria parar um pais com um chefe de Estado apolitico ?

Esta definição de chefe de Estado funciona num sistema em que o dito apenas lá está 5 anos...mas imagine-se uma vida inteira!

Temos de acabar com esta ideia de que tudo é politico e o que não é politico não existe...afasta muitos cidadãos (inclusive o Rei ) da participação activa dentro da comunidade
Sendo óbvio que a perpetuação desta ideia se deve a só votarmos em grupos politicos...porque a AR é exclusivamente politica...á que restaurar a ideia do coorporativismo na gestão Nacional

O pais não começa e acaba no espectro politico...antes pelo contrário o espectro politico é hoje um fóssil do que foi o sec XX.nenhum "patrão" é genéticamente de direita nem nenhum "subalterno" é obrigatóriamente de esquerda...mas ambos em acordo fazem a empresa progredir

bem haja
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
RBaltazar
Vice-Almirante
Vice-Almirante


Masculino
Número de Mensagens : 99
Local/Origem: : Torres Vedras
Data de inscrição : 02/01/2007

MensagemAssunto: Re: Novo Partido   Dom 15 Jul - 23:49:43

Fala-se na criação de um novo partido monárquico, e já querem meter o D. Duarte ao barulho! É impressionante!!!


Caro Leónidas, deixe lá tar esse senhor sossegado que ninguém o chamou!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://jmt.com.sapo.pt
leònidas_
Vice-Almirante
Vice-Almirante


Número de Mensagens : 96
Data de inscrição : 09/03/2007

MensagemAssunto: Re: Novo Partido   Seg 16 Jul - 2:34:42

estou a falar de coisas diferentes

uma é um partido ou movimento civico de cariz monarquico que permanece totalmente dedicado á politica e independente da Casa Real, embora apoiante da causa monárquica

outra é o Rei poder apoiar este ou aquele partido...não será por ser monarquico que um partido esperará contar com o total apoio do Monarca

Isto é que é ser supra partidário: olhar para o espectro politico e apoiar cada um (dizer concordo e merece o meu apoio ou não concordo mas não opino porque é de seu direito legislar )dentro do que considera lógico e não apoiar um especifico por ser "da casa"

Uma coisa é certa SAR D. Duarte tem sido coerente com as suas posições (que são conhecidas) e não se tem envolvido na vida partidária....e duvido que venha algum dia a apoiar qualquer grupo politico

bem haja
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lobo
Almirante do Império
Almirante do Império


Masculino
Número de Mensagens : 364
Idade : 40
Data de inscrição : 21/07/2006

MensagemAssunto: Re: Novo Partido   Seg 16 Jul - 2:59:07

sugestão/nome: Movimento Cívico (Monárquico/Pró-Monarquia...)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lobo
Almirante do Império
Almirante do Império


Masculino
Número de Mensagens : 364
Idade : 40
Data de inscrição : 21/07/2006

MensagemAssunto: Re: Novo Partido   Seg 16 Jul - 3:04:53

Opiniões divergentes, muito bem até pode ser saudável, salutar etc e por aí fora dependendo do grau de educação prespectiva e objectividade... construtiva e da solução que se pretende, no entanto a coisa tende e como invariávelmente para a "fulanização" e "vaidades devaneios" e consequentemente "traulitada e castanhada verbal" mais uma vez... não se vai a lado nenhum.

como diz um grande amigo meu alentejano "oraganizem-se porra!!"
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Pedro Reis
Condestável-mor
Condestável-mor


Masculino
Número de Mensagens : 537
Idade : 43
Local/Origem: : Santa Cruz
Data de inscrição : 28/11/2006

MensagemAssunto: Re: Novo Partido   Seg 16 Jul - 4:31:35

leònidas_ escreveu:
...desde quando a gestão de um pais é um acto politico ?

Algures desde a revolução Francesa. Mas há quem diga desde o reinado de Henrique VIII.

leònidas_ escreveu:
Acha viável que um Rei não possa apoiar determinadas politicas...mesmo que nitidamente vantajosas ?...onde iria parar um pais com um chefe de Estado apolitico ?

Uma coisa são políticas governativas e meros argumentos de expediente, outra são políticas partidárias e usando das suas palavras um Chefe de Estado apolítico é o único que consegue apoiar determinadas políticas nitidamente vantajosas, vindo elas donde vierem.

É neste sentido que se defende o suprapartidarismo do soberano, o estar acima dos partidos políticos para poder arbitrar duma posição elevada, não estando conotado com este ou aquele partido, permitindo-lhe que apoie ou refute políticas proveninetes de todos os ditos partidos.

leònidas_ escreveu:
Esta definição de chefe de Estado funciona num sistema em que o dito apenas lá está 5 anos...mas imagine-se uma vida inteira!

Talvez o leonidas não se lembre das "crises institucionais" entre o governo cavaquista e o messiê presidante, mas diz-me a experiência que os fulanos dos 5 anos que fizeram carreira pela esquerda não topam muito os governos de direita, e vice versa, e cortam-lhe um pouquinho das pernas, mas só no segundo mandato!! No primeiro andam ali que nem cordeirinhos, como aliás pode atestar pela presidência do Dr. Sampaio, que só meteu o bedlho para "demitir" o Santaninha e agora o Prof. Cavaco que parece que andou sempre com o PM ao colo.

Quem lá está uma vida inteira tem tempo para reflectir de onde veio e o que cá pretende deixar, pelo que acima de todos pode facilmente dizer: " façam como entenderem, mas de "a" a "b" o caminho é para ser percorrido, mais à esquerda ou mais à direita dá-me igual, desde que lá cheguem."

leònidas_ escreveu:
Temos de acabar com esta ideia de que tudo é politico e o que não é politico não existe...afasta muitos cidadãos (inclusive o Rei ) da participação activa dentro da comunidade
Sendo óbvio que a perpetuação desta ideia se deve a só votarmos em grupos politicos...porque a AR é exclusivamente politica...á que restaurar a ideia do coorporativismo na gestão Nacional

A AMT anda a dizer o mesmo há 10 anos ou se preferir a versão fedorenta: para cima de 10 anos!!

leònidas_ escreveu:
O pais não começa e acaba no espectro politico...antes pelo contrário o espectro politico é hoje um fóssil do que foi o sec XX.nenhum "patrão" é genéticamente de direita nem nenhum "subalterno" é obrigatóriamente de esquerda...mas ambos em acordo fazem a empresa progredir

Entre patrões e empregados ainda só conheci uma forma de acordo: Sim, Sr. Dr. é como o Sr. quiser! Depois ouve-se o: Excelente, ainda bem que estamos de acordo!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lobo
Almirante do Império
Almirante do Império


Masculino
Número de Mensagens : 364
Idade : 40
Data de inscrição : 21/07/2006

MensagemAssunto: Re: Novo Partido   Seg 16 Jul - 4:52:28

Pedro Reis escreveu:

Entre patrões e empregados ainda só conheci uma forma de acordo: Sim, Sr. Dr. é como o Sr. quiser! Depois ouve-se o: Excelente, ainda bem que estamos de acordo!

Realmente não precebo, com acordos destes como é que o país não anda para frente, sinceramente...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Pedro Reis
Condestável-mor
Condestável-mor


Masculino
Número de Mensagens : 537
Idade : 43
Local/Origem: : Santa Cruz
Data de inscrição : 28/11/2006

MensagemAssunto: Re: Novo Partido   Seg 16 Jul - 21:45:20

Lobo escreveu:
Pedro Reis escreveu:

Entre patrões e empregados ainda
só conheci uma forma de acordo: Sim, Sr. Dr. é como o Sr. quiser!
Depois ouve-se o: Excelente, ainda bem que estamos de acordo!

Realmente não precebo, com acordos destes como é que o país não anda para frente, sinceramente...



Os americanos chamam-lhe "passive-agressive behavior"



http://en.wikipedia.org/wiki/Passive-aggressive_behavior
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
leònidas_
Vice-Almirante
Vice-Almirante


Número de Mensagens : 96
Data de inscrição : 09/03/2007

MensagemAssunto: Re: Novo Partido   Ter 17 Jul - 2:27:09

Essa visão das relações empresariais é tipicamente "sulista" devido á tradição lactifundiária (que já vem do tempo dos romanos)...e talvez seja por haver essa perspectiva que o sul é ausente, no que toca á iniciativa empresarial

tem de haver dialogo, obviamente enquadrado, entre as várias forças económicas, porque acima de tudo qualquer funcionário é em si uma empresa fornecedora de mão de obra...agora se os nossos governantes vão lá "para fora" dizer que os portugueses trabalham barato, estão claramente a favorecer a implantação de grandes empresas em solo nacional em deterimento dos direitos laborais dos portugueses....e tudo porque não existe uma camara coorporativa que equilibre as forças

claro que esta teoria não funciona porque a maioria das empresas são em nome individual (empresas familiares) e a maioria da população é auto-suficiente (tem terrenos e casa própria - a detenção de propriedade é um garante de independencia ) e independente
...Muito embora esta situação não se aplique ao Sul do Pais

bem haja
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Câmara
Guarda-Marinha
Guarda-Marinha


Masculino
Número de Mensagens : 5
Idade : 29
Data de inscrição : 25/07/2007

MensagemAssunto: Re: Novo Partido   Qua 25 Jul - 22:35:38

E que tal um novo partido monárquico que não apoie nenhum pretendente? Que na sua ideologia diga que o rei teria de ser escolhido em cortes ou referendo aquando da restauração? Para além de poder unir todos os monárquicos ainda poderia anular com a ideia do referendo a argumentação republicana de "democracia".
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
IzNoGuud
Almirante da Armada
Almirante da Armada


Masculino
Número de Mensagens : 258
Data de inscrição : 26/12/2006

MensagemAssunto: Re: Novo Partido   Qui 26 Jul - 2:14:04

Um partido que se afirmasse enquanto Monárquico não funcionaria na actualidade em parte por culpa dos próprios monárquicos e do partido monárquico que já existe.

Peço imensa desculpa, mas é mesmo assim...
A Nação consideranos uns "freaks" e somente por se associar a um partido essa imagem, a nossa mensagem será sempre desconsiderada enquanto bricadeira, piada ou algo pior.

Temos de nos organizar de duas formas...

Enquanto Movimento, onde nos apresentamos como Monárquicos e onde para além de apresentar a Monarquia, apresentamos o que é ou deve ser um monárquico.
Ou seja, pessoa activa, interessada, participativa, etc. etc. etc..

Enquanto Partido, as mesmas pessoas NUNCA deverão frisar que somos Monárquicos, apesar de toda a gente ir tentar ou mesmo tocar nesse ponto.
Apresentar propostas, alternativas e sugestões. Preferêncialmente agir como um Governo Sombra, o qual em tempo útil e de célere para além de autónoma, apresente aos Portugueses aquilo que defendemos e qual seria a nossa resposta se os Portugueses nos tivessem dado a sua confiança nas eleições.

Desta forma, continuamos a apresentar a Monarquia enquanto opção e apresentamo-nos aos Portugueses enquanto alternativa política a qual tenta ser julgada por aquilo que faz e não por um qualquer "fait divert".

Um abraço,

IzNoGuud
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.monarquicos.com
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Novo Partido   Hoje à(s) 10:54:22

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Novo Partido
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 5Ir à página : 1, 2, 3, 4, 5  Seguinte
 Tópicos similares
-
» Novo hinário da CCB Brás causa surpresa à Irmandade ao saber os nomes dos autores dos novos hinos
» PROMOÇÃO COMPRE UM HINARIO NOVO DA CCB E GANHE 30 HINOS NÓVOS ! PARECE BOM NEGÓCIO MAIS NÃO PASSA DE FRAUDE DE ALGUNS LIDERES DA CONGREGAÇÃO CRISTÃ NO BRASIL PARA OBTER LUCRO PELA VENDA CASADA DE HINARIOS DESSA IGREJA.
» Hino 58 - Hinário Novo CCB Ministério Jandira
» Mudança da doutrina - O Batismo e o Novo Nascimento
» Estudioso da Bíblia afirma que 11 livros do Novo Testamento foram escritos por impostores

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
MONARQUIA TRADICIONAL :: MONARQUIA TRADICIONAL-
Ir para: