MONARQUIA TRADICIONAL

Nós seremos livres, nosso rei será livre, nossas mãos nos libertarão
 
InícioInício  FAQFAQ  BuscarBuscar  Registrar-seRegistrar-se  MembrosMembros  GruposGrupos  Login  

Compartilhe | 
 

 Dom Duarte é o Sucessor dos Reis de Portugal

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte
AutorMensagem
Valdez
Almirante do Império
Almirante do Império


Número de Mensagens : 926
Local/Origem: : www.reifazdeconta.pt.vu
Data de inscrição : 13/12/2006

MensagemAssunto: Re: Dom Duarte é o Sucessor dos Reis de Portugal   Seg 9 Jul - 13:04:41

Caro prof. A manutenção da soberania é dentro da dinastia " representação dinástica" claro que será tudo simbólico e para os seguidores da dinastia. Quando se quer passar à prática, isto é tentar restaurar a monarquia os soberanos ou chefes de casa dinástica tem de conquistar os votos populares.

Por esse motivo todo o folclore em volta de Duarte Pio não passa de uma fantochada de 1ª. Porque nenhum descendente de D. Miguel pode ser chefe da Casa Real de Bragança, duque de Bragança e muito menos andar armado em carapau de corrida a dizer que é o legitimo herdeiro de D. Manuel II, Até o rei os mandou dar uma curva com a questão dos bens provando que se estava nas tintas para esta gente. E a Rainha mais tarde se lhe deixou migalhas foi a pedido e por consideração a Salazar!


A questão que se coloca é muito simples existem 3 linhas que por umas razões ou outras se perfilam como pretendentes ao trono em caso de eventual restauração da monarquia todas elas tem e não tem direito de o fazer, mas na condição de simples pretendentes.

Tem por um lado porque se lutarem e conseguirem a restauração da monarquia com o apoio do povo em cortes legitimam-se.

Não tem porque em cada uma delas haverá falhas de argumentação juridica.

Duarte Pio se quizer ser pretendente terá de se apresentar assim só despido de todas as fantochadas, reconhecer o facto de ser estrangeiro.

D. Rosário terá de se apresentar como estrangeiro e continuador da Casa Dinástica de Saxe Coburgo e Bragança.

D. Pedro como chefe da Casa dinástica de Loulé.

Depois será o que tiver unhas que vai tocar guitarra.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://realcasaportuguesa.org
Nuno Cardoso da Silva
Almirante do Império
Almirante do Império


Número de Mensagens : 389
Data de inscrição : 09/12/2005

MensagemAssunto: Re: Dom Duarte é o Sucessor dos Reis de Portugal   Seg 9 Jul - 13:43:08

José Tomaz Mello Breyner escreveu:
Nuno Cardoso da Silva escreveu:
cuja representação devia estar no parente mais próximo do último Rei de Portugal, a Senhora Dona Maria Adelaide. Só após o seu falecimento passaria essa representação - e apenas a representação - para D. Duarte Pio.

Senhor Professor

Se já não consigo entender a sua linha de raciocinio para a representação da Senhora Dona Maria Adelaide, uma vez que é a mais nova dos Irmãos, menos consigo entender "o salto" da Senhora Dona Maria Adelaide para o Senhor D. Duarte. Porquê saltar da Senhora Dona Maria Adelaide para um sobrinho se a Senhora tem filhos?


Um abc

Zé Tomaz

A Senhora Dona Maria Adelaide é a última parente viva de D. Manuel II no 8º grau de parentesco. Todos os outros estão pelo menos no 9º grau de parentesco. Após o seu falecimento iremos olhar para os parentes em 9º grau, dos quais o parente de sexo masculino mais velho é de facto D. Duarte Pio. Depois dele vêm os seus irmãos e primos, em ordem de género e idade. Ou seja, a representação não se faz por linha descendente mas por proximidade de grau de parentesco, com o género masculino precedendo o género feminino, e os mais velhos precedendo os mais novos. É evidente que havendo descendência os descendentes directos estão sempre em grau de parentesco mais próximo, mas como D. Manuel II morreu sem descendência, a situação que temos é a que referi.

Veja que a contagem dos graus de parentesco sobe sempre até ao ascendente comum, descendo depois até ao parente em causa. Por exemplo, no respeitante a Dona Maria Adelaide os graus são os seguintes, começando em D. Manuel II:

D. Carlos I - D. Luis I - D. Maria II - D. Pedro I do Brasil - D. João VI - D. Miguel I - D. Miguel (II) - D. Maria Adelaide.

Para D. Duarte Pio seria o mesmo, só que depois de D. Miguel (II) vem D. Duarte Nuno e depois o próprio D. Duarte Pio. Ou seja, um grau mais longínquo de parentesco.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
José Tomaz Mello Breyner
Almirante do Império
Almirante do Império


Masculino
Número de Mensagens : 734
Local/Origem: : www.yorkhouselisboa.com
Data de inscrição : 19/08/2006

MensagemAssunto: Re: Dom Duarte é o Sucessor dos Reis de Portugal   Seg 9 Jul - 14:41:45

Caro Professor

Nunca tinha ouvido falar nesta teoria do grau de parentesco para a representação de uma pessoa. Vou investigar.


Um abc

Zé Tomaz
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Valdez
Almirante do Império
Almirante do Império


Número de Mensagens : 926
Local/Origem: : www.reifazdeconta.pt.vu
Data de inscrição : 13/12/2006

MensagemAssunto: re   Seg 9 Jul - 15:21:22

Caro Sr. Prof.

Que teimosia, ninguém tem direitos nenhuns! Vivemos em républica!

Poderão ter uma legitimidade dinástica O D. Rosário e o duque de Loulé o Sr. Duarte Pio pode apenas ser pretendente, ele o bisavô perdeu a legitimidade dinástica ao ser derrotado com aceitação de derrota.

Mas qualquer um de nós pode ser pretendente, o Sr. Duarte Pio tem tantos direitos de ser pretendente quanto eu ou o Joaquim das couves!

Ao 8 grau é um abuso chamar parente. O parentesco perde-se por lei ao 4º grau. Chamar parente ao 8ºgrau é o mesmo que dizer que aos olhos de Deus somos todos irmãos, afinal está provado cientificamente que do ponto de vista genético estamos todos muito próximos.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://realcasaportuguesa.org
José Tomaz Mello Breyner
Almirante do Império
Almirante do Império


Masculino
Número de Mensagens : 734
Local/Origem: : www.yorkhouselisboa.com
Data de inscrição : 19/08/2006

MensagemAssunto: Re: Dom Duarte é o Sucessor dos Reis de Portugal   Qui 12 Jul - 17:47:44

Nuno Cardoso da Silva escreveu:
Mais vale tarde do que nunca. O meu comentário apareceu finalmente no blog "Lusitana Antiga Liberdade". Quanto a mim o incidente está sanado.

Apareceu e foi respondido Senhor Professor:






Seja pelo direito consuetudinário, seja pelo direito saído da Restauração de 1640 sempre afirmado pelo legitimismo miguelista, seja pela Carta, o herdeiro legítimo do trono de Portugal é hoje, e sem qualquer sombra de dúvida, Sua Alteza Real o Senhor Dom Duarte de Bragança.

Decerto que, no respeito da Tradição Portuguesa, pertencerá às Cortes Gerais a última palavra. Na Monarquia Portuguesa, assim é - compete à Representação Nacional reconhecer e aclamar o Rei de Portugal.

Em várias das suas intervenções públicas, no entanto, e agora mesmo o repete, parece não reconhecer legitimidade dinástica ao Senhor Dom Duarte por alegada “falta de carisma”. O “carisma”, no sentido político da palavra, não acrescenta nem retira quaisquer direitos dinásticos aos Príncipes. Nem podia ser de outro modo, por se tratar de uma apreciação puramente subjectiva. E, em termos subjectivos, devo dizer-lhe que a minha apreciação é diametralmente oposta à sua. Entendo que no Senhor Dom Duarte se reúnem todas as qualidades necessárias a um Príncipe Português. E algumas dessas qualidades – sorte e vantagem nossa - têm-nas o Senhor Dom Duarte revelado em altíssimo grau, como a integridade moral, a constância, a serenidade, a persistência, a ausência de qualquer assomo de jactância, essa muito nobre e autêntica humildade que distingue os homens que prestam real serviço à causa pública. E repare que nem preciso de referir a larga visão política que o Senhor Dom Duarte revelou no caso de Timor, contra os liliputianos que infestavam (e ainda infestam) a área da governação.

O seu argumento parece-me um argumento de todo irrealista, no sentido pleno da palavra. E creio mesmo que ao insistir nesse ponto, deita a perder alguma da credibilidade que em tempos possa ter tido. Deverá conhecer, mas decerto tem esquecida, uma célebre frase na qual se descobre a essência da Realeza, proferida por um Príncipe – “A minha pessoa é nada, o meu princípio é tudo.” Na minha opinião sincera, ao esquecer esse traço essencial da Realeza – para um monárquico, o princípio da Instituição sobrepõe-se à pessoa que o encarna – você mudou–se para o campo das ideias presidentistas. Talvez o tenha feito sem se dar conta, mas creio bem que é aí que se situa. O seu campo de ideias é hoje o do mais puro presidentismo, esse que por definição anda sempre em busca da personalidade “de eleição”, do “grande homem”, dessa mítica “personalidade de excepção” condutora de povos… os carismáticos adolfos hitler, os mussolinis, ou, em versão caseira, os sidónios e os salazares.

Ao insistir em afirmar que o Senhor Dom Duarte não tem qualidades carismáticas para a representação da Instituição Real, devendo por isso ser escolhido outro “pretendente”, o sr. não está a excluir Dom Duarte da sucessão régia. Está, simplesmente, a excluir-se a si mesmo do ideário monárquico.

A Instituição Real, que tal como a Instituição Municipal tem características tais que até parece ter saído directamente das mãos de Deus – é uma Instituição com prestígio e força bastante para poder ser servida por homens comuns, ao serviço de homens comuns. A força da Realeza não reside em qualquer carisma pessoal, sempre transitório e efémero. A sua força está na sucessão hereditária que, ao anular as rivalidades electivas na chefia do Estado, anula a ameaça de desagregação de pátrias incipientes ou enfraquecidas pela cobiça de povos mais poderosos.

A circunstância de termos hoje garantida a personificação da Família Dinástica, amplamente reconhecida interna e externamente, é um supremo bem para Portugal. E nem sempre assim foi ao longo da nossa longa História.

Hoje, está segura a Dinastia, e com ela bem fundada a nossa Esperança. Se ainda quer fazer algum bem a Portugal, seria melhor que se preocupasse mais em ajudar os portugueses a compreender a íntima ligação que em Portugal existe entre a Instituição Real e o Interesse Nacional.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Valdez
Almirante do Império
Almirante do Império


Número de Mensagens : 926
Local/Origem: : www.reifazdeconta.pt.vu
Data de inscrição : 13/12/2006

MensagemAssunto: RE   Qui 12 Jul - 19:48:27

Com as ultimas noticias que vão surgindo do sector bancário dominado pelos espanhois, as principais editoras livreiras portuguesas nas mãos deles, o grupo média capital e outros importantes meios de comunicação.

Milhares de hectares de terreno agricola nas mãos dos espanhois, centenas de empresas,etc.

Acho que já temos rei chama-se Juan Carlos!

O que não temos é os ordenados e o bom nivél de vida...fomos vendidos como escravos pelos bandidos que nos desgovernam!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://realcasaportuguesa.org
José Tomaz Mello Breyner
Almirante do Império
Almirante do Império


Masculino
Número de Mensagens : 734
Local/Origem: : www.yorkhouselisboa.com
Data de inscrição : 19/08/2006

MensagemAssunto: Re: Dom Duarte é o Sucessor dos Reis de Portugal   Dom 15 Jul - 2:30:55

O debate em torno deste texto do Dr Ferreira do Amaral no Genea está animadissimo. Aconselho vossa visita e se possivel vosso ponto de vista

http://www.geneall.net/P/forum_msg.php?id=162719


abcs

Zé Tomaz
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nuno Cardoso da Silva
Almirante do Império
Almirante do Império


Número de Mensagens : 389
Data de inscrição : 09/12/2005

MensagemAssunto: Re: Dom Duarte é o Sucessor dos Reis de Portugal   Dom 15 Jul - 3:29:57

Caro José Tomaz de Mello Breyner,

O problema com o Quintas é que coloca os seus (dele) textos, mas não coloca os dos outros, quando não lhe apetece. Respondi à resposta dele mas ele fingiu que a mensagem tinha sido recebida truncada... Muito conveniente... Aquilo que eu lhe disse foi que nunca tinha feito depender direitos ao Trono de qualquer carisma. O Quintas ou não sabe ler ou é disléxico, já que troca tudo o que se lhe diz. O que eu disse foi que só a existência de um carisma muito forte poderia justificar politicamente um apoio a pretensão de D. Duarte Pio, já que juridicamente nada permite esse apoio. Mas o Quintas quando não tem resposta faz de conta que se indigna e faz figuras tristes. Por isso protestou contra a publicação pela AMT de dois textos dele - devidamente identificados quanto à autoria e fonte - como se a autorização expressa dele fosse necessária para transcrever textos no domínio público, publicou o seu protesto no seu site, e depois "esqueceu-se" de publicar a rectificação que lhe mandei. O tipo é insuportável e desconhece as mais elementares regras de conduta. Não há nada a fazer.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nuno Cardoso da Silva
Almirante do Império
Almirante do Império


Número de Mensagens : 389
Data de inscrição : 09/12/2005

MensagemAssunto: Re: Dom Duarte é o Sucessor dos Reis de Portugal   Dom 15 Jul - 3:52:58

Reparei agora que o Quintas retirou do seu site o disparatado protesto quanto à publicação pela AMT de dois textos seus. Ou deu pelo disparate do protesto ou quis assim evitar de ter de publicar a minha resposta. Há por ali muita falta de sensatez...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
António Ramirez
Marinheiro
Marinheiro


Número de Mensagens : 3
Data de inscrição : 30/08/2006

MensagemAssunto: Re: Dom Duarte é o Sucessor dos Reis de Portugal   Dom 15 Jul - 15:48:30

Senhor Cardoso da Silva



Fui ao dito site e encontrei este texto ainda sobre o assunto em discussão neste tópico.

Texto Roubado no Blog lusitana antiga liberdade http://jacarandas.blogspot.com/



O autor é José Preto



O carisma do Príncipe está dado pelo nascimento e é mantido pela fidelidade própria.

Outra questão é saber se (e essa pode ser uma questão) o povo aceita por Rei o legítimo sucessor da IV Dinastia. Sem essa aceitação não pode haver senão a persistência (política) da sucessão legítima. Não creio que faça sentido uma qualquer imposição e muito menos (por hipótese) uma imposição militar. E também não me parece que uma eventual ilegitimidade de aquisição seja tudo (e não sei se o pronunciamento popular legitimo, mas divergente com a titularidade dinástica legítima, traduziria necessariamente uma ilegitimidade de aquisição). Já em Tomás de Aquino (senão mesmo desde a República Romana) o exercício também confere e retira legitimidade política.

Parece-me lícita, em todo o caso, a afirmação política da superioridade da solução monárquica sem pretender qualquer vinculação à representação dinástica. É estranho, entre nós, mas não é ilícito (a não ser diante do Direito Dinástico que em todo o caso não tem no Direito Político vigente qualquer tradução significativa, embora tenha alguma, curiosamente). Além de estranho, é perturbante. Isso parece claro. Tudo seria mais sossegado se tal posição não tivesse sido formulada. Mas há intranquilidades vantajosas.

Já a ideia em cujos termos o título de Duque de Bragança estaria extinto é quase divertida (sim, mas eu compreendo que não se lhe encontre graça). Duque de Bragança é o título do Chefe da Casa de Bragança. Nem à luz do formalismo mais extremado poderia destacar-se tal título de tal Chefia. A Chefia da Casa de Bragança, em todo o caso, sempre poderia dispor de inúmeros outros... E aqui, sim, parece-me esta uma posição pouco inocente. O Senhor D. Duarte é claramente o primeiro dos Príncipes da Casa de Bragança, herdeiro presuntivo da Coroa e representante da respectiva Tradição que, aliás, recua aos Capetos. Contra essa evidente realidade pouco poderão alguma vez quaisquer corridinhos do Algarve, ou fadinho afro-lisboeta a gemer na loja da Independente de Chelas. ("Ex Carva", como escreveria certo Neto. Loja dos quatrocentos, como disse o próprio Carva). "O Fado não é a nossa música mas a nossa tara" deixou escrito um Ivo Cruz há muitas dezenas de anos. Estão a ver como ele tinha razão?...

Não creio sequer que um nobre (qualquer nobre), enquanto tal, possa tomar posições como estas em relação ao Chefe da Nobreza sem fazer caducar as honras que lhe caberiam em razão da fidelidade. Isto sem falar já do faduncho profissionalmente cantado como causa de caducidade (sim, por indignidade) de qualquer título nobiliárquico ou representação dele. Indignidade porque o critério é tão velho como Aristóteles: é acto livre o que se faz para prazer próprio e servil o que se faz para servir prazer alheio. (Está na Retórica). É a distância entre a ironia e a comicidade. A primeira é acto de homem livre. "Ut" (como diria o Neto da Independente de Chelas), a segunda é acto de servo.

E quem chama ao Príncipe "Senhor D. Duarte", não o refere como Duque, nem pela forma de tratamento de Alteza Real, porque o sente e quer Rei... "Senhor" é o tratamento pacífico de todos os Reis. O ataque ao título de Duque de Bragança sempre seria, portanto, profundamente inútil. Tanto por isto, como por aquilo. Às vezes eu refiro o Chefe da Casa de Bragança dizendo simplesmente "o Príncipe" (mas não sou exemplo e, muito menos, norma). Nunca me agradou referir o Príncipe por Duque, em todo o caso. O Príncipe não é tratado por majestade, por não ter sido aclamado nem coroado. "Senhor" é uma solução discreta e eficaz deste legitimismo em sentido (muito) amplo.

Mas na simplicidade eloquentíssima da referência generalizada por Senhor D. Duarte, está tudo quanto sempre bastaria e tudo quanto sempre bastará no plano da deferência.

Não creio sequer que uma posição genericamente monárquica que se pretenda sem vinculação dinástica possa sequer pôr em causa - e para mais nos termos em circulação - a dignidade do que o Príncipe representa. (E sempre representaria, mesmo que outro, por mera hipótese, viesse a ser coroado). Nenhuma antipatia pela personalidade do Senhor D. Duarte justifica sequer tal coisa. E, por exemplo, colocar o Senhor D. Duarte ao lado do Sr. Poidimani, ou no mesmo plano, tem o alcance objectivo de um insulto tão excessivamente grosseiro que jamais poderia ferir. Aliás o Sr. Poidimani suscitou um protesto (bem fundado) do Estado Português. (Ao preço de um reconhecimento talvez excessivo de notoriedade). E suponho que ainda estará na prisão (porque tudo tem um preço, bem entendido).

Quem duvida que um acto do Rei D. Manuel II possa anular disposições anteriores de Direito Régio, não tem senão que esperar a Restauração e apresentar à Representação Nacional o respectivo pedido de exame. Aos Tribunais da República já não parece possível recorrer, por resultar mais que provável a ausência de competência dos Tribunais para julgar os actos (políticos) do reconhecimento da representação legítima da Casa dos Reis de Portugal. Tal representação sempre seria, aliás, Direito adquirido.

Quem não simpatiza com o Senhor D. Duarte ou com as gentes que o rodeiam não tem mais que manter-se longe (há realmente ali uma Ex.ma e Ill.ma malta que me deixa com urticária, sendo franco). Eu próprio, não gostei nada de ver o defunto Fernando Teixeira no casamento do Príncipe. Há coisas definitivas por natureza. Nunca mais apareci. (Simples, não?)

E quem almeja a notoriedade tem certamente modos lícitos de a alcançar. Em terra de vacuidades, basta dizer uma ou duas coisas com sentido útil... Não será talvez necessário mais que isso. Nem vejo que seja preciso exercer a estupidez, nem sofrer os efeitos do correspondente exercício. Há certamente, para quem queira regressar, modos menos dolorosos de retomar a actividade.

Ser candidato monárquico pelo MRPP parece-me bem. (Aliás fui o primeiro monárquico a fazê-lo, se bem recordo... e foi coisa tão séria como divertida, porque aquela malta é magnífica). Não vejo objecções a que haja qualquer ala radical no movimento monárquico. Cheguei até a pensar em estruturar um grupo com esse nome (sim, Ala Radical... Ainda hoje me parece boa ideia, embora tenha mais que fazer). O centro define-se pelos extremos. O radicalismo é, portanto, essencial à normalidade política. (Penso realmente assim). Ser radical não é estúpido, embora a estupidez também possa ser radical e em si mesma (se acaso não o for sempre).

O radicalismo é portanto um indicador relevante, pela crítica e exigência independente de convenções alheias e é posição tanto melhor quanto mais irritante for. O sarcasmo (mais mordaz), a ironia mais cruel, eventualmente, mesmo, o cinismo mais impiedoso, acompanhando as exigências de justiça material mais intransigentes, sempre terão em seu favor a nobreza da afirmação da liberdade (que é tão própria como alheia) e a pressão quanto ao horizonte do Direito a constituir.

Não tem parecido conveniente que estes sejam legisladores (embora algumas vezes isso tenha ocorrido, sem desempenhos entusiasmantes, aliás). Mas nenhum legislador deve ser razoavelmente dispensado de tão úteis ferroadas. As abelhas e vespas não atacam o branco, nem as cores vivas (embora se aproximem). Os problemas estão, desse ponto de vista, entre o pardo e o negro. Perfeito, não? O legislador que não obscureça a sua actividade e nunca se consinta gestos ameaçadores. O Estado é instrumento de defesa comum e solidariedade recíproca, não pode desviar-se ao ponto de se tornar coisa estranha e ameaçadora para os cidadãos. Longa vida aos vespeiros radicais!

Todavia, tal função não tolera caricatura. Para manter a radicalidade, neste sentido, nunca bastará ser estúpido.

Não obstante, os estúpidos, eternamente animados pelo "querer ser" (como se lhes fosse possível ser debaixo da pele de outra pessoa), vão, coitados, continuar a fazer grandes confusões. Confusões deles e onde hão-de gerar-se, sobretudo, problemas deles.

Não será talvez esse o caso, mas parece. E a aparência, aqui, basta. Mas seja isso o que for, tal caso deve circunscrever-se à importância das pequenas indisposições. Não valerá tal episódio "fita" maior do que ele próprio.

10:57 PM
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nuno Cardoso da Silva
Almirante do Império
Almirante do Império


Número de Mensagens : 389
Data de inscrição : 09/12/2005

MensagemAssunto: Re: Dom Duarte é o Sucessor dos Reis de Portugal   Dom 15 Jul - 16:10:19

Caro António Ramirez,

Já tinha visto o referido texto, mas agradeço-lhe de qualquer maneira o para ele ter chamado a nossa atenção. O texto é um pouco confuso e comete, ainda que tangencialmente, o habitual erro de considerar que há entre nós um "primus inter pares" a quem alguns chamam "herdeiro legítimo do Trono", outros "pretendente", outros "Chefe da Nobreza", etc. Em Monarquia não há figuras com direito de precedência. Ou há Rei, ou não há Rei. Se há, aceitamo-lo, respeitamo-lo e utilizamo-lo em nome do bem comum. Se não há, designamos alguém para que o seja. Há nesta obsessiva procura do "Senhor" algo de masoquista de que nos devíamos rapidamente libertar. Por isso é que há quem se sinta obrigado a sistematicamente "pedir autorização" ao "Senhor" para os actos mais banais de cidadania. É um complexo de servidão que nos impede de realmente lutar pela reinstauração de uma Monarquia de homens livres. "Nós somos livres, o nosso Rei é livre e por nossas mãos nos libertamos"... Mas há muito quem tenha medo da liberdade...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Valdez
Almirante do Império
Almirante do Império


Número de Mensagens : 926
Local/Origem: : www.reifazdeconta.pt.vu
Data de inscrição : 13/12/2006

MensagemAssunto: RE   Dom 15 Jul - 16:55:18

No Alentejo há um ditado

" O senhor manda se mandar bem" assim respondem muitas vezes os empregados para certos patrões como é que alguém no seu perfeito juizo quer para rei uma pessoa que tem tão manifestas insuficiencias e que além disso como já está mais do que explicado, não tem direitos nenhuns.

Em resposta ao Sr. Ramirez, devo dizer-le que a intervenção do governo contra D. Rosário produziu efeitos temporários, mas pela sua ilegalidade, pela sua anti constitucionalidade também irá ter no momento oportuno a devida resposta, pois toda a acção implica reacção! E já faltou mais!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://realcasaportuguesa.org
António Ramirez
Marinheiro
Marinheiro


Número de Mensagens : 3
Data de inscrição : 30/08/2006

MensagemAssunto: Re: Dom Duarte é o Sucessor dos Reis de Portugal   Dom 15 Jul - 17:11:03



Senhor Cardoso da Silva e

Senhor Valdez


Tenho visto muitas vezes que empregam o termo legalmente e legitimamente. Não consegui perceber ainda muito bem a diferença entre eles. Diz-se legítimo herdeiro ou legal herdeiro? O que quer dizer legítimo herdeiro? Porque não dizem o legal herdeiro? Que diferença há?

Tentei-me esclarecer e fui consultar a questão real onde encontrei isto,

Por oposição a poder legal - que é aquele que é adquirido e exercido de acordo com a lei -, podemos dizer que o poder que é exercido tendo apenas em consideração o bem comum, e que é adquirido e mantido de acordo com a vontade, expressa ou tácita, da comunidade, é o poder legítimo.

Não encontrei uma explicação para que uma pessoa pudesse dizer que é legítimo herdeiro. Se fosse possível agradecia um esclarecimento.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nuno Cardoso da Silva
Almirante do Império
Almirante do Império


Número de Mensagens : 389
Data de inscrição : 09/12/2005

MensagemAssunto: Re: Dom Duarte é o Sucessor dos Reis de Portugal   Dom 15 Jul - 17:35:36

Caro António Ramirez,

O poder é exercido de forma legítima se, em primeiro lugar, é exercido no respeito da vontade da comunidade (legitimidade de origem) e, em segundo lugar, se é exercido para a promoção do bem comum (legitimidade de exercício). Para que alguém fosse "herdeiro legítimo" do Trono de Portugal, teria de demonstrar sê-lo por vontade dos portugueses. Como não há mecanismos que permitam testar essa vontade, é óbvio que a utilização do termo "legítimo" é incorrecta. A maior parte das vezes quer-se dizer que a pessoa em questão é o herdeiro do Trono segundo a lei. Aqui estamos perante a fonte da maior parte das discussões. É que a lei que alguns pretendem utilizar - a Carta Constitucional - deixou de vigorar em 1911, pelo que as suas disposições caducaram. Outros, como eu, dizemos que o único direito aplicável que não prescreve é o direito consuetudinário, ou seja, o direito histórico, muitas vezes não-escrito. Esse direito diz-nos que na ausência de descendentes do último Rei (ou de algum irmão ou irmã do último Rei) serão as Cortes a designar o novo Rei. Quem for designado Rei de acordo com direito válido e segundo a vontade da comunidade, será Rei legítimo.

Tudo isto parece complicado mas não é. O problema é que algumas pessoas decidiram quem deve ser Rei sem ver se isso estaria de acordo com o direito, e depois andam à nora à procura de cobertura legal - por muito fantasiosa que seja - para justificar a posteriori uma decisão perfeitamente extemporânea e insustentada. Esta precipitação baseia-se na maior parte das vezes na incapacidade para aceitar que a defesa do princípio monárquico não exige a existência de um Rei ou de um candidato a Rei. A Monarquia não é uma pessoa, é um sistema e um princípio. Enquanto não aceitarmos isto andamos a perder tempo à procura de um "rei"...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lobo
Almirante do Império
Almirante do Império


Masculino
Número de Mensagens : 364
Idade : 40
Data de inscrição : 21/07/2006

MensagemAssunto: Re: Dom Duarte é o Sucessor dos Reis de Portugal   Dom 15 Jul - 17:44:02

Ora bem.... Cool
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lobo
Almirante do Império
Almirante do Império


Masculino
Número de Mensagens : 364
Idade : 40
Data de inscrição : 21/07/2006

MensagemAssunto: Re: Dom Duarte é o Sucessor dos Reis de Portugal   Dom 15 Jul - 17:45:50

Nuno Cardoso da Silva escreveu:


Há nesta obsessiva procura do "Senhor" algo de masoquista de que nos devíamos rapidamente libertar. Por isso é que há quem se sinta obrigado a sistematicamente "pedir autorização" ao "Senhor" para os actos mais banais de cidadania. É um complexo de servidão que nos impede de realmente lutar pela reinstauração de uma Monarquia de homens livres. "Nós somos livres, o nosso Rei é livre e por nossas mãos nos libertamos"... Mas há muito quem tenha medo da liberdade...

Sr. Nuno Cardoso da Silva, não poderia estar mais de acordo, se me permite esta foi brilhante
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lobo
Almirante do Império
Almirante do Império


Masculino
Número de Mensagens : 364
Idade : 40
Data de inscrição : 21/07/2006

MensagemAssunto: Re: Dom Duarte é o Sucessor dos Reis de Portugal   Dom 15 Jul - 17:49:58

Valdez escreveu:
Com as ultimas noticias que vão surgindo do sector bancário dominado pelos espanhois, as principais editoras livreiras portuguesas nas mãos deles, o grupo média capital e outros importantes meios de comunicação.

Milhares de hectares de terreno agricola nas mãos dos espanhois, centenas de empresas,etc.

Acho que já temos rei chama-se Juan Carlos!

O que não temos é os ordenados e o bom nivél de vida...fomos vendidos como escravos pelos bandidos que nos desgovernam!

Pá o valdez está chateado, porque são os "bronco chauvinistas dos espanhois" gostava mais que fossem as máfias italianas
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lobo
Almirante do Império
Almirante do Império


Masculino
Número de Mensagens : 364
Idade : 40
Data de inscrição : 21/07/2006

MensagemAssunto: Re: Dom Duarte é o Sucessor dos Reis de Portugal   Dom 15 Jul - 17:59:12

e supõe muito bem Sr António Ramirez! ainda está na prisão (a choldra/pildra aqui pá malta!Cool )

É verdade ó valdez então diz-me cá uma coisa pode ser que saibas, durante a minha estadia em itália, pedi a um velho amigo que me levasse até ao tal museu e "escritórios/consulado" do poidimani, e não é que aquilo estava fechado, o curioso é que lá voltei no dia seguinte e aquilo continuava fechado pá! até que um habitante local informou o meu amigo (o meu italiano resume-se a umas parcas palavras) que há bastante tempo que aquilo se encontrava fechado... será que o valdez me pode elucidar mais?

Valdez! mais uma coisa, o poidimani, e o roberto já não é a primeira vez que tem problemas com a justiça e com a "bófia" italiana pois não? Cool
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Pedro Reis
Condestável-mor
Condestável-mor


Masculino
Número de Mensagens : 537
Idade : 43
Local/Origem: : Santa Cruz
Data de inscrição : 28/11/2006

MensagemAssunto: Re: Dom Duarte é o Sucessor dos Reis de Portugal   Dom 15 Jul - 18:40:31

Se formos por aí, o Rei da Grécia tem tido bastantes problemas com a justiça Grega e é quase um milagre ainda não ter sido preso pela república...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Valdez
Almirante do Império
Almirante do Império


Número de Mensagens : 926
Local/Origem: : www.reifazdeconta.pt.vu
Data de inscrição : 13/12/2006

MensagemAssunto: RE   Dom 15 Jul - 19:00:47

Caro Lobo

Estás redondamente enganado, o escritório e o museu estão abertos.

Sobre a questão do processo em Itália, voçês querem fazer o julgamento fora do local apropriado, que é aliás onde ele vai ser feito, os tribunais!

Não sei porque tanta excitação?

Afinal tanta conversa demonstra um pavor e uma preocupação com D. Rosário fora do normal.

Se no vosso entender, ninguém o quer por ser Italiano, se no vosso entender ele nunca mais vai ser solto, se no vosso entender o Senhor tem todos os defeitos e mais alguns e nenhumas hipoteses, fico curioso pela energia e preocupação que voçês demonstram, afinal não tem os trunfos todos na mão?

Mas que estranho.....
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://realcasaportuguesa.org
administrador
Almirantado
Almirantado


Masculino
Número de Mensagens : 41
Idade : 53
Data de inscrição : 08/12/2005

MensagemAssunto: Re: Dom Duarte é o Sucessor dos Reis de Portugal   Dom 15 Jul - 19:26:16

Caro Lobo



Como já deve ter reparado, ultimamente, temos tido entre todos os participantes, uma interessante conversa. Nesta altura, em que o FDR foi desligado, não nos andamos a acirrar uns aos outros, pelo contrário, criamos um mínimo respeito por aqueles que perderam um local de discussão e temos mantido a cordialidade por todos aqueles que não pensam como nós doutrinariamente. Sem nos darmos conta, instalou-se uma conversa sadia neste Fórum, que vai amadurecendo diariamente.

Pedia-lhe que não se transforme num agente provocador da quebra desse equilíbrio, dificilmente alcançado, não por repressão da administração, mas pelo amadurecimento dos participantes. Nesse seguimento, vinha-lhe sugerir que não provocasse o Valdez e também contribuísse para nos mantermos coesos, não doutrinariamente, mas na manutenção do diálogo são e franco.


Certo de que compreenderá e aceitará o nosso pedido,

P´la Adiministração

António Santos de Matos

_________________
"as nossas mãos nos libertarão"


Última edição por em Dom 15 Jul - 19:56:42, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://monarquia.actifforum.com
Pedro Reis
Condestável-mor
Condestável-mor


Masculino
Número de Mensagens : 537
Idade : 43
Local/Origem: : Santa Cruz
Data de inscrição : 28/11/2006

MensagemAssunto: Re: Dom Duarte é o Sucessor dos Reis de Portugal   Dom 15 Jul - 19:44:52

Isto é de chorar a rir!! Laughing

Parece-me muitíssimo aquela estória popular da minha terra, em que uma mãe indignada diz a título de raspanete à filha:

"- Oh filha tu chama-lhes ordinárias antes que elas te chamem a ti..."

Usei o termo "ordinária" por uma questão de decoro, pois que o legítimo é outro! Laughing

Ali o nosso Darth Valdez até anda calmo, assumiria que até com um ou outro problema na Força, até já usa o ç à moderna, contra tudo o que é regra do Português, pois pá tipo, dwds, deslarguem-lhe a mão que o bacano está mesmo ftw!! Wink
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lobo
Almirante do Império
Almirante do Império


Masculino
Número de Mensagens : 364
Idade : 40
Data de inscrição : 21/07/2006

MensagemAssunto: Re: Dom Duarte é o Sucessor dos Reis de Portugal   Dom 15 Jul - 19:53:47

Sr. Administrador

Por atenção ao seu reparo, e pela maneira como se dirigiu á minha pessoa, e por respeito pelos Portuguêses e monárquicos e pelo clima que aqui ultimamente se tem alcançado, vou acatar o seu pedido, e não provocar o valdez.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lobo
Almirante do Império
Almirante do Império


Masculino
Número de Mensagens : 364
Idade : 40
Data de inscrição : 21/07/2006

MensagemAssunto: Re: Dom Duarte é o Sucessor dos Reis de Portugal   Dom 15 Jul - 19:55:46

Sem provocações


Cool Laughing Cool Laughing Cool Laughing Cool Laughing Cool Laughing Cool Laughing
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Diogo Ventura
Almirante da Armada
Almirante da Armada


Masculino
Número de Mensagens : 212
Idade : 59
Local/Origem: : Grandola
Data de inscrição : 13/05/2007

MensagemAssunto: Re: Dom Duarte é o Sucessor dos Reis de Portugal   Dom 15 Jul - 20:44:45

Lobo escreveu:
Sr. Administrador

Por atenção ao seu reparo, e pela maneira como se dirigiu á minha pessoa, e por respeito pelos Portuguêses e monárquicos e pelo clima que aqui ultimamente se tem alcançado, vou acatar o seu pedido, e não provocar o valdez.


Caro Lobo .
os Homens são avaliados pela Humildade (embora quando nos chateamos, acabe), muito mais os Monarquicos que têm que dar o exemplo ,muito bem ,o seu exemplo.
Eu desde que coloquei a minha querida bandeira Azul e Branca no meu velhinho Jeep (tem 25 anos) nunca mais disse palavrões e fiquei com mais paciencia e tolerancia na estradas ,fiquei com outra postura ,assim as pessoas dizem «comportamento educado na estrada de um Monarquico»(coisa rara nos Portugueses em geral)
Eu fico mais Vaidoso em ser Educado , Melhor Homem .
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Dom Duarte é o Sucessor dos Reis de Portugal   Hoje à(s) 10:51:30

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Dom Duarte é o Sucessor dos Reis de Portugal
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 4 de 5Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte
 Tópicos similares
-
» PR PASTOR CLAUDIO DUARTE CONTA A HISTÓRIA DO MULHERÃO
» Ester (Conquista de Reis) Filme Dublado e Completo
» Pr Claudio Duarte Tema: Mate o Seu Uzias - Pregação completa n
» Tópicos de ensinamento CCP Congregação Cristã em Portugal
» O Jovem Profeta e o Velho Profeta - 1 Reis 13

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
MONARQUIA TRADICIONAL :: SUCESSÃO-
Ir para: